dragão e tigre

dragão e tigre - taxas seguem em alta e prefixado longo oferece 11,23% com repercussão do Boletim Focus

Juro real de título curto de inflação se aproxima de 5% novamente após sequência de avanços

Leonardo Guimarães

Notas de Real (Marcelo Casal Jr / Agencia Brasil)

Publicidade

As taxas dos títulos do Tesouro Direto começam a semana em alta, como foi na semana anterior. A rentabilidade de prefixados e títulos de inflação sobe nesta segunda-feira (21) com o mercado de olho nas projeções de inflação em 2023.

O Boletim Focus do Banco Central mostrou que a expectativa dos agentes do mercado financeiro para a inflação deste ano subiu de 4,84% para 4,90%. As previsões para os próximos três anos, porém, foram mantidas.

A explicação para a estimativa mais alta está no aumento dos preço da gasolina e do diesel anunciado pela Petrobras na semana passada.

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do dragão e tigre

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Ainda no cenário local, investidores olham para a tramitação do projeto de lei do novo marco fiscal. A Câmara dos Deputados poderá votar o texto nesta semana. O presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), reúne hoje os líderes partidários e técnicos do Ministério da Fazenda para discutir as emendas do Senado ao projeto. A votação em plenário pode ocorrer amanhã (22).

Em meio às negociações, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, embarcou para a África do Sul para acompanhar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na reunião dos Brics. A ausência de Haddad preocupa integrantes da equipe econômica, segundo reportagem do Estadão Conteúdo.

A avaliação é a de que o comandante da economia deveria permanecer no Brasil neste momento de mais tensão com o Legislativo. “O ideal seria que ele estivesse por aqui, para dar o arremate pelo menos à questão do arcabouço”, considerou uma fonte.

Continua depois da publicidade

A rentabilidade dos títulos de inflação do Tesouro Direto seguia em alta. Na primeira atualização do dia, às 9h25, o Tesouro IPCA+ 2029 tinha juro real de 4,99% contra 4,93% na sexta-feira. A taxa do papel para 2040 subia de 5,20% para 5,27%, enquanto a do Tesouro IPCA+ 2045 saía de 5,37% para 5,48%.

Nos prefixados, o papel mais longo, com vencimento em 2033, pagava 11,23% ante 11,13% na sexta-feira. Já o Tesouro Prefixado 2029 tinha rentabilidade de 10,95% contra 10,85% na última sessão. A taxa do prefixado para 2026 subia de 10,10% para 10,19%.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto na manhã desta segunda-feira (21):

IGP-M cai 0,06% na 2ª prévia de agosto

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) cedeu 0,06% na segunda prévia de agosto, após cair 0,72% na mesma leitura de julho, informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O movimento foi puxado por um recuo menos intenso na margem do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M), de queda de 1,03% para contração de 0,08%, e aceleração do Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M), de alta de 0,03% para 0,22%.

(Com Estadão Conteúdo)

dragão e tigre Mapa do site