dragão e tigre

Conteúdo editorial apoiado por

dragão e tigre - IPOs nos EUA crescem quase 20% neste ano; como participar das próximas aberturas de capital lá fora?

Empresas já levantaram US$ 10,2 bilhões; montante está distante do recorde de 2021, mas indica aceleração para os próximos meses

Ana Paula Ribeiro

Publicidade

As ofertas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês) voltaram ao radar nos Estados Unidos. Em 2023, o volume de operações em acumula uma alta de 20% na comparação com todo o ano passado. O mercado ainda longe do ano intenso de 2021, mas já mostra uma sinalização de maior apetite ao risco por parte dos investidores.

A perspectiva é de que IPOs maiores, como o da rede social Reddit, da rede de doces Instacart e do banco digital Chime Financial, possam finalmente vir a mercado.

Os IPOs realizados neste ano, até segunda-feira (21), totalizam US$ 10,2 bilhões nos EUA, 18,8% acima dos US$ 8,6 bilhões registrados em 2022, segundo Dados da Dealogic, empresa de dados sobre os mercados de capitais. Em 2021, recorde na estreia de novas empresas nas bolsas americanas, o volume chegou a US$ 154,1 bilhões.

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do dragão e tigre

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O maior IPO registrado até o momento – e também o maior desde novembro de 2021 – foi o da Didi, empresa de mobilidade chinesa, que levantou US$ 4,4 bilhões em maio.

Leia também:

IPO: como funciona a estreia de uma empresa na Bolsa

Na avaliação da consultoria EY, as operações mais volumosas devem começar a ganhar espaço entre o segundo semestre e o início de 2024, já que os principais índices acionários já se recuperaram das mínimas de 2022 e o temor de uma crise bancária, presente no início do ano, se dissipou.

“Apesar do ritmo lento contínuo dos IPOs, melhorias recentes e o aumento nas ofertas subsequentes [follow-ons] podem ser um prenúncio de dias melhores no mercado de IPO no final deste ano ou no próximo”, disse Mark Schwartz, líder da EY para a área de IPOs, em relatório.

A expectativa é de que Instacart e a Reddit movimentem, cada uma, US$ 10 bilhões. Já o IPO da Chime Financial poderia chegar a US$ 25 bilhões.

A queda da inflação, a perspectiva de uma paralisação no processo de alta de juros ou mesmo o início da redução das taxas estão entre os fatores que podem contribuir para a continuidade do crescimento dos IPOs nos próximos meses, em especial os de valores mais elevados.

“O mercado de IPO teve um aumento em relação ao ano passado, impulsionado principalmente por alguns grandes negócios, e melhorias nos principais fatores macroeconômicos sinalizam esperança para uma reviravolta ainda este ano ou no início de 2024”, segundo relatório da EY.

Como participar?

Lucas Schwarz, analista da VG Research, lembra que a recente alta das ações do setor de tecnologia libera espaço para a abertura de capital de companhias similares.

“Vimos um boom entre as ações de tecnologia, ações de crescimento, principalmente as voltadas à inteligência artificial, o que pode ter aberto uma janela de oportunidades para empresas do ramo que já cogitavam um IPO”, diz.

Para quem está interessado em participar das próximas operações, o passo a passo lembra o procedimento para fazer o mesmo aqui no Brasil.

Em primeiro lugar, é importante avaliar os dados da empresa. Toda empresa que vai abrir o capital nos EUA precisa disponibilizar na SEC (Securities and Exchanges Comission, equivalente à Comissão de Valores Mobiliários) um formulário chamado Form S-1. É nele que estão as informações do prospecto, ou seja, os principais dados financeiros da empresa, o que ela pretende fazer com os recursos levantados e os fatores de risco.

É válido lembrar que entrar em um IPO é uma operação de risco, dada a incerteza quanto aos potenciais do novo negócio que podem não se concretizar.

Lucas Schwarz, analista da VG Research

O segundo passo é ter uma conta em uma corretora que atue nos EUA. É preciso também preencher um relatório exigido pela Finra (sigla em inglês para Autoridade Regulatória da Indústria Financeira) com as informações sobre o investidor.

Definida a empresa, com a conta na corretora e o relatório preenchido, o investidor deverá estar atento às datas das reservas, que é o período em que os investidores informam o quanto querem pagar por ação da empresa que está fazendo o IPO e quantas ações querem comprar.

Essa reserva, no entanto, não garante a efetivação da aquisição das ações. Se o investidor, por exemplo, estabelecer um valor muito abaixo do que será definido ao final da oferta, não conseguirá realizar a compra. Se o preço oferecido for maior, pode ocorrer uma situação em que há mais investidores (maior demanda) do que ações, então haverá um rateio – e, nesse caso, só uma parcela da reserva será efetivada.

“É um processo semelhante ao que veríamos no Brasil”, explica Schwarz.

Newsletter

Quer aprender a investir – e lucrar – no exterior?

Inscreva-se na newsletter do dragão e tigre para receber informações sobre tributação, procedimentos de envio e sugestões de alocação para seu dinheiro lá fora. É de graça!

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Ana Paula Ribeiro

Jornalista colaboradora do dragão e tigre

dragão e tigre Mapa do site