dragão e tigre

Mais detalhes sobre operação

Randoncorp (RAPT4), Totvs (TOTS3) e Mitre (MTRE3) fazem Investor Day: quais as projeções para as ações após os eventos?

Totvs e Randon tiveram visão positiva reiterada pela maior parte das casas, enquanto Mitre seguiu com recomendação equivalente à neutra

Por  Felipe Moreira, Lara Rizério -

Na última quinta-feira (29), Randoncorp (RAPT4), Mitre (MTRE3) e Totvs (TOTS3) realizaram Investor Day, trazendo mais informações sobre as estratégias da companhia e levando diversas casas de análise a revisarem as recomendações.

O Bradesco BBI reiterou recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado, equivalente à compra) para ações da Randoncorp (RAPT4), com preço-alvo de R$ 15, após o Dia do Investidor da companhia.

Segundo o BBI, os principais destaques foram: 1) a expansão internacional focada nos mercados desenvolvidos; 2) lançamento de uma variedade de novos produtos com oportunidades significativas de cross-selling (vendas cruzadas); e 3) redução do risco de seus negócios por meio da diversificação e exposição à mobilidade elétrica.

A equipe de research do BBI acredita que esse processo de redução de riscos pode levar seu múltiplo Valor da Firma/Ebitda de 4,4 vezes para 2023 a expandir para uma média histórica de 7,6 vezes.

O JPMorgan comenta que a Randoncorp reafirmou os pilares-chave de sua estratégia de longo prazo focada em: i) internacionalização, principalmente nos Estados Unidos a curto prazo; e ii) diversificação de produtos, reduzindo a ciclicidade dos lucros e a dependência do mercado doméstico.

Com relação ao guidance para 2023, a companhia projeta um crescimento na receita entre -6% e +8% em relação ao ano anterior, e uma margem de Ebitda (Receita sobre Ebitda) entre 13% e 16%, o que implica um Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de até R$ 1,920 bilhão.

“Ao olhar para os próximos 5-10 anos, a Randoncorp planeja: i) continuar crescendo no mercado de reposição, sendo uma potência no segmento; ii) expandir-se para materiais avançados, como demonstrado com o desenvolvimento do Nione, ajudando a reduzir o peso dos produtos; iii) entrar no negócio de gestão/monitoramento por meio de sensores e eletrônicos; e iv) continuar expandindo para mercados internacionais, incluindo mercados asiáticos”, comenta JPMorgan, em relatório.

Além disso, a Randoncorp destacou que o mercado de mobilidade elétrica também é uma via de crescimento muito importante para a empresa, mesmo que os novos materiais estejam recebendo mais foco no momento. De acordo com o CFO, “O foco da empresa está em: longo prazo, mobilidade, diversificação e mentalidade global”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No curto, a perspectiva continua positiva, demonstrando a resiliência e a estratégia de diversificação da empresa, uma vez que os reboques e semirreboques, segmento mais volátil, representam 1/3 das receitas atualmente, em comparação com mais de 40% há 5 anos.

No longo prazo, segundo JPMorgan, as receitas devem ser distribuídas em aproximadamente 40% no mercado doméstico; 30% no mercado internacional (em comparação com os atuais 22%); e 30% no mercado de reposição.

Já o segmento de autopeças foi a operação que mais sofreu este ano devido à implementação do Euro-6 e à consequente redução nos volumes de produção de caminhões, com queda de 16% em relação ao ano anterior no 1T23. “Por outro lado, equipamentos rodoviários (reboques e semirreboques) se beneficiaram dos mercados externos, levando a um crescimento interanual neste segmento durante o 1T23, alcançando R$1,1 bilhão em receitas”, destacam analistas.

O JPMorgan também mantém avaliação overweight (exposição acima da média do mercado, equivalente à compra), que está sendo negociado com uma avaliação atrativa de 4,2 vezes Valor da Firma/ Ebitda em 2024, em comparação com Marcopolo em 5,1 vezes, TUPY em 3,4 vezes, Maxxion em 3,6 vezes e Metal Leve em 6,1 vezes.

Totvs (TOTS3)

A Totvs também realizou seu Investor Day com os C levels e participação da alta gestão em todas as três linhas de negócios (Gestão, Business Performance e Techfin).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com os analistas da XP, mesmo sem grandes novidades, o evento deu mais conforto para que a equipe tenha as ações como a top pick no setor de tecnologia no Brasil.

“Destacamos que a Totvs anunciou na semana passada a aprovação da Totvs Techfin, JV com o Itaú, pelo Banco Central do Brasil. Em suma, reiteramos nossa recomendação de compra e preço-alvo para o final de 2023 de R$ 39 por ação”, afirma a equipe.

Em relação ao segmento de ERP, a empresa destacou que (i) o mercado ainda não está maduro no Brasil, e a Totvs deve continuar crescendo nessa frente; (ii) aplicando ciência de dados em vendas com Empodera, WhiteSpace, Take Rate, IMG e Attach Rate; (iii) dados e IA como um aspecto chave da estratégia da empresa para suas soluções em todas as linhas de negócios.

A Totvs forneceu mais informações sobre as empresas adquiridas recentemente e suas complementaridades com a RD Station. Além disso, sua joint venture com a VTEX em digital commerce e a recente parceria com a Shopify contribuíram para sinergias no segmento de BP, aumentando sua presença em várias dimensões e ecossistemas, aponta a XP.

“Essa abordagem estratégica se concentra no estabelecimento de um forte portfólio de soluções e recursos adicionais por meio de uma combinação de fusões e aquisições, bem como parcerias. Notavelmente, a parceria com a Shopify abre oportunidades para cross e up-selling com o ecossistema da Totvs, alavancando a vasta base de 120.000 clientes e acessando uma das maiores plataformas de e-commerce do mundo”, avalia a XP.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A administração acredita que parte da recente reaceleração se deve também a um ambiente competitivo mais favorável, visto que diversas startups surgidas recentemente estão passando por dificuldades devido às dificuldades de financiamento com o mercado de VC mais restrito e ao aumento do custo de capital.

A XP também ressalta que a Totvs Techfin (JV com Itaú) funcionará como plataforma digital integradora de serviços financeiros para PMEs. Essa integração ocorrerá de forma nativa aos sistemas de gestão da companhia, facilitando a contratação, distribuição e definição de condições com o uso inteligente dos dados transacionais.

A Totvs também mencionou que está estruturando com o Itaú um modelo de captaçãojust-in-time mais eficiente, a fim de reduzir a ineficiência na captação de recursos e manter o dinheiro ocioso por algum tempo antes de transformar essa captação em carteira. “A administração parece animada com vários produtos já mapeados para a primeira onda da Techfin (como conta digital, capital de giro e crédito B2B2C) que serão testes piloto entre o 4T23 e o 1T24”, avalia a equipe de análise.

Para o Itaú BBA, embora o Totvs não tenha anunciado nada relevante a ponto de mexer o papel no curto prazo, o evento foi muito informativo.

“Os destaques para nós foram RD (visão e execução em AI – primeira vez que vemos uma empresa brasileira apresentando produto baseado em AI em ‘real time’) e techfin. A conclusão é que de fato tem bastante oportunidade nos mercados adjacentes (não-core) e a oportunidade é relevante o suficiente para empresa seguir crescendo bem por vários anos”, afirmam os analistas do banco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os analistas do BBA reiteraram outperform para a ação, com preço-alvo de R$ 35, ou potencial de valorização de 21% em relação ao fechamento da véspera.

A Totvs teve a recomendação overweight (exposição acima da média do mercado, equivalente à compra) reiterada pelo JPMorgan após o Investor Day. “A sinalização da administração permaneceu muito construtiva em termos de novos negócios fechados”, aponta o banco. A empresa ainda deve continuar a buscar fusões e aquisições, de acordo com o CFO da empresa.

A Genial cita como destaques que a empresa enfatizou que vem se consolidando como o principal Trusted Advisor para as pequenas e médias empresas (PME) na América Latina ao prover soluções confiáveis e eficientes de software de gestão, que abrangem desde o gerenciamento do backoffice até as suas verticais de negócios.

Nos últimos anos, a Totvs está buscando diversificar além do seu segmento tradicional de gestão, mediante aquisições. Desde o seu follow-on em 2019, a empresa já movimentou R$ 3 bilhões em fusões e aquisições para expandir horizontalmente (Gesplan), verticalizar (Consinco), entrar em novos mercados (RD Station) e promover cross-selling (Feedz). A recomendação da Genial está em revisão atualmente.

Mitre (MTRE3)

A Mitre também realizou seu Investor Day e, conforme aponta a Genial, o evento proporcionou uma oportunidade de examinar a atual performance operacional da companhia. Reiterou-se a intenção de lançamentos estabilizados em R$ 2 bilhões ao ano, a manutenção de um landbank (banco de terrrenos) que garante aproximadamente três anos de lançamentos e o foco em ROE (Retorno sobre o Patrimônio Líquido) antes de margem bruta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Além disso, merece destaque a participação de 75% da Mitre Vendas nas vendas, evidenciando a excelência do time da casa. Outro diferencial marcante é o fato de 92% das unidades a serem entregues em 2023 já estarem vendidas”, avaliam os analistas.

Durante o Mitre Day, foram apresentados os avanços e o potencial da Personal Home by Mitre. A iniciativa representa uma proposta de valor para os clientes, entregando e auxiliando-os ao longo de toda a jornada, para personalizar suas unidades residenciais.

Em 2022, a Personal Home alcançou uma receita de R$ 18 milhões. O gasto médio do cliente com a personalização gira entre 4% e 5% do valor do imóvel, com adesão de 40% a 50% dos clientes e margem líquida de 30-35%. Dado um patamar estável de lançamentos em R$ 2 bilhões, isso implicaria em uma receita entre cerca de R$ 30 milhões e R$ 50 milhões e um lucro líquido adicional de R$ 10 milhões a R$ 18 milhões por ano, apenas desta linha de negócios.

“Diante da melhora do cenário macroeconômico e da expectativa de melhora do setor imobiliário em particular, pretendemos atualizar os nossos números para Mitre de forma a refletir esta perspectiva mais favorável”, aponta a Genial, que atualmente mantém recomendação de manutenção, com preço-alvo de R$ 6.

O Itaú BBA avalia que a Mitre deu uma visão mais positiva para as condições de mercado e está bem posicionada para o cenário de juros mais baixos. “Reportaram bom ritmo de vendas para abril e maio, assim como um robusto para pipeline pro ano”, apontam os analistas. A recomendação é marketperform (desempenho em linha com a média do mercado, equivalente à neutra) com preço-alvo de R$ 4,50, ou valor 31% menor frente o fechamento da véspera.

Newsletter
Infomorning
Receba no seu e-mail logo pela manhã as notícias que vão mexer com os mercados, com os seus investimentos e o seu bolso durante o dia
Masterclass
As Ações mais Promissoras da Bolsa
Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita
Compartilhe
dragão e tigre Mapa do site