dragão e tigre

Conteúdo editorial apoiado por

dragão e tigre - JPMorgan revisa estimativas para IRB (IRBR3) e Qualicorp (QUAL3) após resultados do 4º trimestre

Resultados fracos e contaminados levaram a cortes em projeções de ambas as empresas

Felipe Moreira

Getty Images

Publicidade

O JPMorgan atualizou suas estimativas de lucro para o ressegurador IRB Brasil (IRBR3) e para Qualicorp (QUAL3) após incorporar os resultados referentes ao quarto trimestre do ano passado.

O IRB anunciou prejuízo líquido de R$ 38,8 milhões no quarto trimestre de 2022, queda de 89,5% na comparação com o mesmo período de 2021.

Em seu release de resultados, a empresa explicou que o número foi impactado pelo resultado negativo de subscrição de R$ 152,8 milhões, parcialmente compensado pelo resultado financeiro positivo de R$ 153,0 milhões.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Com base nesses resultados, o banco americano optou por cortar em 80% a estimativa de lucro do IRB em 2023, para R$ 27 milhões, “principalmente devido ao menor crescimento de receita e melhoria mais lenta do que o esperado na taxa de perdas”, destaca. Para 2024, reduziu as estimativas de lucro em cerca de 50% para R$ 119 milhões, também como resultado de maiores sinistros.

De forma geral, analistas acreditam que recuperação está mais próxima agora e os múltiplos estão mais consistentes com a faixa justa estimada em torno do valor contábil, o que levou o banco a manter recomendação neutra para as ações do ressegurador, com novo preço-alvo de R$ 25, para refletir o recente grupamento de ações na proporção de 30 para 1.

O JPMorgan também revisou suas estimativas para Qualicorp para incorporar os resultados do 4T22, que “foram ruins, como esperado, (e contaminados), com a empresa registrando um lucro por ação (EPS, na sigla em inglês) ajustado de R$ 0,08, abaixo das expectativas do banco e do consenso”, diz relatório do JPMorgan.

Em geral, devido à deterioração dos resultados operacionais de curto prazo e despesas financeiras mais altas, o banco cortou a estimativa de EPS para este ano em 33%, para R$ 0,30/ação e em 1 centavo para R$ 0,50 por ação em 2024.

No entanto, o banco disse que não mudou suas expectativas de médio e longo prazo para a Qualicorp e mantém recomendação neutra e preço-alvo para dezembro de 2023 de R$ 5.

Em termos de operação, o JPMorgan destaca que a Qualicorp possui uma nova estratégia de crescimento que consiste em 1) afastar-se de altos volumes de adições brutas, especialmente planos de menor valor, enquanto 2) direciona planos de classe média a alta, que são os que apresentam menor churn.

“A nova estratégia de crescimento da Qualicorp deve impulsionar a geração de fluxo de caixa livre enquanto traz mais resiliência aos resultados de longo prazo”, explicam analistas. “Por outro lado, no curto prazo, a empresa deve ver uma potencial queda em sua base de membros, limitando a visibilidade do crescimento real, enquanto os níveis de rentabilidade devem ser estruturalmente mais baixos do que no passado.”

Na avaliação do JPMorgan, a empresa está bem posicionada para capturar a rápida mudança para uma população mais velha no Brasil, capturando uma população que normalmente perde benefícios de saúde quando se aposenta.

Por fim, analistas veem a Qualicorp com um ritmo de crescimento de receita de 1% nos próximos cinco anos, o que, na opinião deles, sustenta sua avaliação descontada.

dragão e tigre Mapa do site