dragão e tigre

Fechar Ads

Uma radiografia sobre o mercado de carros eletrificados no Brasil

Apesar da invasão chinesa no mercado de veículos eletrificados, a liderança suprema neste setor em território brasileiro ainda pertence a uma montadora do país do sol nascente: a Toyota
Por  Raphael Galante
info_outline

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do dragão e tigre ou de seus controladores

Caros leitores, digníssimas leitoras,

Se as vendas de carros estão crescendo 13% neste ano (de janeiro a julho), as vendas de carros eletrificados cresceram cinco vezes mais, registrando um aumento de 69% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Neste ano, foram comercializados 39,6 mil veículos eletrificados, em contraste com os 23,4 mil vendidos no mesmo período do ano anterior. Os veículos eletrificados agora representam quase 3,5% de todas as vendas de automóveis. Na realidade, a participação dos veículos eletrificados aumentou um ponto percentual em relação ao resultado do ano anterior, que foi de 2,5%.

Esse incremento de 1 ponto percentual ocorreu em grande parte devido à entrada forte de marcas como CAOA-Chery, GMW e BYD – já discutimos aqui sobre a crescente presença dos carros chineses no mercado automobilístico brasileiro.

Apesar da invasão chinesa no mercado de veículos eletrificados, a liderança suprema neste setor em território brasileiro ainda pertence à montadora do país do sol nascente. A Toyota (ainda) mantém a liderança do setor com mais de 28% de participação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Apesar da predominância da Toyota neste mercado, apenas 10% dos veículos vendidos pela marca são deste tipo, enquanto os outros 90% são movidos a combustão. No entanto, o desempenho da Toyota não é ruim – na verdade, é excelente. Dentro das marcas de grande volume, ela é a única que se destaca.

Mas qual é a grande novidade que trago a vocês?

Pois bem, o segmento mais cobiçado pelos brasileiros na hora de adquirir um carro novo é o de SUV, representando quase 38% de todas as vendas de automóveis novos.

Entretanto, quando falamos de veículos eletrificados, mais de 80% deles pertencem à categoria mais desejada, seguida pelas vendas de Sedans Médios, que representam 12% do mercado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quando analisamos o mercado de SUVs, é evidente que as marcas chinesas GMW, BYD e CAOA-Chery claramente ganharam participação de mercado da Toyota este ano, em comparação com o ano passado.

Outro ponto que merece atenção é que o veículo 100% elétrico ainda está distante da realidade do mercado brasileiro. Dos veículos vendidos neste ano, apenas 0,4% (ou 4,7 mil veículos) são carros 100% elétricos. A grande maioria dos veículos eletrificados vendidos são híbridos. O mercado de carros 100% elétricos cresceu 23% neste ano, em contraponto aos 78% de crescimento dos carros híbridos.

No segmento de carros 100% elétricos, a soberania pertence aos vikings da Volvo, que detêm uma fatia de mercado de 29%, com seu modelo XC40 sendo o mais vendido. De fato, o XC40 representa 22% do mercado. Em segundo lugar, temos a marca chinesa BYD, com 20% de participação no mercado de carros 100% elétricos. E aqui se encontra o desafio para a Volvo… A BYD é a nova “entrante” que está se consolidando no mercado. Além de ser a segunda marca que mais vende no Brasil, encerrou o mês de julho com uma participação de 28%, em comparação com os 17% da Volvo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sim, aqui a competição promete ser acirrada… e, caso a Volvo não esteja atenta, poderá encontrar seu destino em Valhalla!

Já na parte de carros híbridos, é aquela história chata do pessoal da Toyota, que não sabe brincar! Eles vêm com as suas “toyotices” e emplacam os dois principais carros mais vendidos do setor. Mas não é “só” que eles possuem a liderança dos dois carros mais vendidos: o veículo mais comercializado é o Corolla Cross (com 14,7 mil unidades), seguido pelo Corolla (com 8,2 mil) e, em terceiro lugar, o chinês GMW Haval H6 (com 3,1 mil). Em resumo, é uma corrida onde eu estou com duas Ferraris, enquanto meus concorrentes estão chegando com Fiat 147.

E aí, o que achou? Dúvidas, me manda um e-mail aqui.

Ou me segue lá (onde sou menos perdido) no Facebook,Instagram,LinkedIneTwitter.

Raphael Galante Economista, atua no setor automotivo há mais de 20 anos e é sócio da Oikonomia Consultoria Automotiva

Compartilhe

Mais de O mundo sobre muitas rodas

dragão e tigre Mapa do site